Fome na selva

Fome na selva

Outro problema grave no município é a má alimentação de crianças indígenas, um paradoxo para povos que sempre tiveram na floresta a sua fonte de subsistência. Somente no período em que o Correio esteve em São Gabriel da Cachoeira, entre 3 e 10 de abril, cinco bebês morreram vítimas da desnutrição. Devastadora em crianças, a deficiência na alimentação, quando não mata, traz consequências muitas vezes irreversíveis. “Recentemente, nós diagnosticamos um bebê da etnia Húpda, de apenas 9 meses, que ficou cego por carência de vitaminas A”, confidenciou uma profissional de saúde, que pediu para não ter o nome divulgado.

Mesmo tendo reduzido para um terço os casos diagnosticados de mortalidade infantil nos últimos 20 anos, o município ainda detém elevado grau de óbitos entre crianças: 20,7 mortes para cada mil nascidos vivos. É, sem dúvida, um avanço sobre os números de 1991, que apresentavam um quadro devastador: 62,2 óbitos para cada mil crianças nascidas vivas. Mas ainda um problema ante a média nacional, de 19 mortes para cada mil nascidos.

Pior do que isso é imaginar que, talvez, a média de São Gabriel esteja subestimada, pois parte das mortes de crianças indígenas não é contabilizada pelo Estado. “A relação dos indígenas com a morte é diferente. Muitas vezes, a família só traz o paciente para cá quando a situação é praticamente irreversível”, diz Marilene Rocha de Oliveira, que trabalha em uma unidade de saúde no centro de São Gabriel da Cachoeira.

Não é só. “Em algumas comunidades indígenas, quando há parto de gêmeos, é comum os pais escolherem qual filho vão criar e qual vão deixar à míngua, para morrer sozinho”, diz uma assistente social, que trabalha com comunidades indígenas na Amazônia, e que pediu anonimato. “Não só crianças. Também idosos, quando estão com alguma doença, como a tuberculose, são deixados à própria sorte, esperando a hora da morte”, acrescenta. “Na tribo, é a lei da sobrevivência. Se não há como cuidar de todos, é preciso escolher quem são os mais fortes, que receberão ajuda de todos. Aos fracos, resta apenas a morte”, revela.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s